Skip to content

O que Peter Drucker não sabia

24/11/2009

Imagem extraída do site http://www.druckerinstitute.com/

extraído do site http://hsm.updateordie.com/uncategorized/2008/07/preco-o-mesmo-erro-de-sempre-dos-eua/

Peter Drucker

Peter Ferdinand Drucker nasceu em 19 de novembro de 1909 nos arredores de Viena, Áustria.Filho de Caroline Bondi,formada em
medicina e Adolf Drucker, advogado.
o pequeno Drucker foi criado num ambiente de idéias fecundas, proporcionado pela convivência
da família com cientistas, oficiais do governo e intelectuais. Aos 09 anos de idade, recebeu de sua professora, Miss Elsa, uma lição que o acompanharia até o fim de seus dias – “aprender a aprender” e que no futuro viria a se tornar uma espécie de mantra entre os pensadores da Administração. Na juventude, após ter se graduado na Döbling Gymnasium, Drucker mudou-se para a Hamburgo, Alemanha em busca de oportunidades de trabalho. Em Hamburgo Drucker conseguiu emprego como aprendiz numa empresa distribuidora de algodão. Pouco tempo depois tornou-se correspondente do Österreichische Volkswirt, em seguida mudou-se para Frankfurt, onde atuou no jornal Daily Frankfurter General-Anzeiger formando-se nesta cidade Doutor em Direito Internacional e Direito Público pela Universidade de Frankfurt.
Nos anos seguintes, Drucker daria os primeiros passos na direção de tornar-se um dos pensadores mais influentes do século ao despertar para a importância da inovação e do empreendedorismo na base das organizações, Influenciado por Joseph Schumpeter, economista austríaco amigo de seu pai. Outra influência, ainda que por oposição de idéias veio do economista John Maynard Keynes sobre o qual o próprio Drucker viria a declarar:” De repente percebi que Keynes e todos os demais brilhantes estudantes de economia da sala estavam interessados no comportamento das commodities” afirmou Drucker “enquanto eu estava interessado no comportamento das pessoas”
Esse foco nas pessoas foi um grande marco na obra de Drucker. Nas décadas seguintes, ele desenvolveria seu trabalho em torno das relações humanas, das oportunidades que as organizações possuem para trazer à tona o melhor do ser humano e de como os trabalhadores podem encontrar um senso de comunidade e dignidade numa sociedade moderna organizada ao redor de grandes corporações.
Em 1943, residindo nos Estados Unidos e prestes a naturalizar-se cidadão daquele país, Drucker recebe um convite que iria consolidar as bases de suas teorias. Donaldson Brown, o cérebro por detrás da gigante dos automóveis General Motors o convida para uma verdadeira “imersão” nas estruturas da empresa com direito a participação em reuniões da diretoria, entrevistas com
funcionários e análises dos processos de tomada de decisão. Desta experiência nasceu o primeiro livro de Drucker voltado para
Administração “The Concept of Corporation” no qual o autor analisa com profundidade as estruturas multidivisionais da GM. O livro gerou centenas de artigos. Alfred Sloan, CEO da GM na época, manifestou-se duramente contra o livro,chegando a proibir até mesmo a simples menção da obra segundo afirmou posteriormente o próprio Drucker.Esse antagonismo de idéias entre Sloan e Drucker iria persistir durante os próximos anos, embora Drucker tenha admitido por diversas vezes a admiração que cultivava em relação aos livros publicados por Sloan e esse por sua vez endossava a importância
do trabalho de Drucker para o desenvolvimento dos estudos sobre a Administração. Nos anos seguintes, Drucker publicaria inúmeros livros que influenciariam profundamente o pensamento sobre a moderna gestão nas empresas, prevendo tendências que vieram a tornar-se fatos, como por exemplo o surgimento da figura do “trabalhador do conhecimento” e da importância estratégica da globalização no cenário empresarial mundial.
Sobre o rótulo de “guru” que lhe atribuíam com frequência, Drucker certa vez afirmou “(…) utilizamos a palavra ‘guru’ apenas porque a palavra ‘charlatão’ é grande demais para constar nos cabeçalhos”
Drucker faleceu em novembro de 2005 aos 96 anos de idade. Além de autor, Drucker era palestrante,professor e consultor, tendo trabalhado para corporações como Intel, Coca-Cola, IBM entre outras, “workaholic” até o último suspiro, um dos maiores méritos de Drucker, que se considerava “caçador de tendências” foi ressaltar a importância do ser humano nas organizações em oposição a visão mecanicista do taylorismo. Seus pensamentos deram forma a muitos conceitos e práticas utilizados até os dias de hoje nas corporações. O que Drucker certamente não sabia é que iria fazer tanta falta…Num tempo de aridez de idéias como o nosso no qual uma sociedade confusa e perplexa diante da velocidade que a era digital impõe está ávida por mentes brilhantes como as de Drucker que possam auxiliar na modelagem de um futuro melhor.

(Artigo baseado em informações extraídas do site da Drucker Foundation, Wikipédia e outras fontes cujas referências encontram-se abaixo. Traduções do inglês  feitas pelo autor do blog)

Algumas citações de Peter Drucker:
“Não sou especialista em Brasil, mas uma coisa estou habilitado a dizer: Não creiam que mão-de-obra barata ainda seja uma vantagem.”

“Aos elefantes custa muito adaptar-se, as baratas sobrevivem a tudo.”

“Um bom chefe faz com que homens comuns façam coisas incomuns.
O problema em nossas vidas não é a ausência de saber o que fazer, mas a ausência de fazê-lo. “

“A melhor estrutura não garantirá os resultados nem o rendimento. Mas a estrutura equivocada é uma garantia de fracasso.”

“A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo.”

“A meta do marketing é conhecer e entender o consumidor tão bem, que o produto ou serviço se molde a ele e se venda sozinho.”
Para saber mais:

 


Anúncios
One Comment leave one →
  1. 17/03/2010 6:55 PM

    nossa esse saite e chatu de mas odiei ta nunca vi nada tao sem graça nossa que orro bofi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: