Skip to content

A morte de Leila Lopes e a vida de Leila Diniz – Um desabafo

04/12/2009

Leila Lopes

Essa semana fomos surpreendidos pela morte de Leila Lopes, com fortes indícios de que a causa tenha sido suicídio. O fato em si já é triste o suficiente, mas não paramos por aí.

A morte de Leila Lopes, cuja carreira transitou da Rede Globo para os corredores obscuros da indústria pornô, não deixa de trazer consigo um certo simbolismo dos tempos em que vivemos.
A Sociedade só pode estar com febre alta. As mulheres lutaram pelos seus direitos, queimaram sutiãs,foram às ruas.
Parece que o esforço não serviu prá nada, primeiro inventamos a mulher objeto, depois, a mulher produto. Disponível nas bancas de revistas, nos sites, nas modalidades frutíferas mais incríveis para o delírio e gozo de uma legião de onanistas insaciáveis. E se por um lado existe a venda, do outro existe o comprador formando um círculo vicioso.
São três os deuses dessa sociedade hipócrita, o pênis, a vagina e a fama. Três entidades que se combinam alucinadamente nas mentes pervertidas do sistema. Na busca desenfreada pela fama e o glamour e o poder que ela traz, os outros dois deuses, pênis e vagina aliam-se em metamorfoses ad nausea. Uma moça feia e pobre se torna celebridade instantânea por ter sido barrada na porta de uma faculdade e ganha os sedutores espaços da mídia, noutro instante prevê-se que ela seja abandonada e menosprezada pelo próprio monstro que a criou não sem antes ter faturado um punhado de dólares com a exibição do corpo. Um programa de televisão se passa no meio do mato e sobrevive da exibição de  peitorais, bundas e peitos numa hemorragia de formas sem nenhum conteúdo.
Por isso e muito mais, não há graça alguma nessa morte e a manifestação de alguns integrantes do grupo CQC pelo twitter afora são apenas sinais do que a deusa fama pode causar nas mentes dos incautos. Os garotos do programa, enebriados pelos delírios de poder que uma audiência elevada produz, andam por aí no mundo digital e real lançando “posts” sobre a morte da atriz, sem o mínimo respeito pela própria ou pelos parentes dela.Onde anda você  Marcelo Tas, um jornalista sério e com uma carreira sólida? Aguardamos a manifestação de seu bom senso com a rapaziada do programa que você lidera.
o
oo
 

Cláudia Raia,Malu Mader, Marisa Monte, Ligia Fagundes Telles, Clarice Lispector, Fernanda Montenegro e Leila Diniz

Salve Cláudia Raia, com seus 1,10m de pernas e kilômetros de inteligência. Salve Malu Mader, Marisa Monte, Ligia Fagundes Telles, Clarice Lispector, Fernanda Montenegro, e finalmente Salve Leila Diniz, cuja coincidência de ter o mesmo nome da atriz Leila Lopes nos convida a refletir. São duas Leilas, dois destinos e um hiato gigante entre a ousadia e libertação proposta no passado por uma e a tristeza de assistir a morte da outra triturada pela canalhice sexual imposta pelos adoradores dos  deuses vagina, pênis e fama.

 

Anúncios
16 Comentários leave one →
  1. 04/12/2009 4:13 PM

    Excelente texto, ótimo para refletirmos e constatarmos a hipocrisia que a indústria do sexo faz com jovens e mesmo mulhers maduras que não conseguem lidar com o anonimato e, ao mesmo tempo, após expostas como objetos fortuitos de prazer, entram em depressão profunda e acabam tirando a própria vida. Por outro lado, a banalização que certos programas fazem do ato de morrer mostra que estamos vivendo na era do descartável, até a vida é descartada como uma nudez vendida que só serve para um prazer ef6emero.
    Parabéns pelo blog!
    Abraços,
    Janeisa

  2. Karina permalink
    04/12/2009 4:20 PM

    Parabéns por essas palavras maravilhosas que descreveu a respeito da celebridades e a triste história dessa mulher tão linda que infelizmente se foi de uma maneira muito cruel consigo mesma,esses homens do CQC, se é que eu posso chamá-los assim, porque para mim naõ passam de vermes, eles nao eram para estar na telivisão e sim rastejando assim com Deus Fez com o inimigo, porque para mim esses vermes não são merecedores de nada não tem um pingo de pudor, de dignidade quem são eles para fazerem e falarem da forma que falam, Espero que alguém tome alguma atitude,o programa deles não era nem pra existir é uma bela porcaria, sem graça, sem conteudo uma merda,´pede a Deus que nunca aconteça nada com sua fámília o dia de amanhã pertence ao Senhor, a sorte de vcs que Deus é maravilhoso, misericordioso, e acima de tudo perdoa a quem quer que seja, mesmo que seja esses vermes,sem noção, perderam o respeito a família,não tem moral nem dignidade pra falar de ninguém,desses vermes sinto muito pena o lugar deles está reservado se não se voltarem para Deus e se arrepender dessa nojeira que eles são,se fossem profissionais de verdade não precisariam fazer o que eles fazem até analfabeto fazem melhor e sem ofender a quem quer que seja,o trabalho desses que para Mmim não é trabalho é apenas um monte de bobeiras que não deveria ir ao ar fico indginada com atelevisão brasileira apresentar programas tão medilcres, viver as custas das desgraças dos outros é falta de imaginação, poderia falar muito mas não vou perder o meu tempo que é muito precioso para pessoas sem cárater com esses dois vermes

  3. Karina permalink
    04/12/2009 4:28 PM

    valeu /Karima estou contigo

  4. 04/12/2009 5:40 PM

    Parabéns pela excelência do artigo. Lúcido, coerente, esclarecedor. É o que esperamos de pessoas sérias e comprometidas com a notícia.
    Bravíssimo!

    Abraço

  5. 04/12/2009 7:14 PM

    Obrigado,

    Adilson

  6. erickfigueiredo permalink
    06/12/2009 8:14 AM

    Excelente texto e ótimo conteúdo com uma linha de raciocínio e uma capacidade de narrativa apaixonante. Parabéns. Gostei muito.

  7. 06/12/2009 9:19 AM

    É que os valores mudaram ou melhor, se perderam. As pessoas estão sozinhas e confusas e fazem de tudo pra atrair as outras. No entanto, traem a sí própria.

    As brincadeiras de gosto duvidoso, o sexo banalizado, o amor… que amor?

    De certa feita, no programa de Hebe Camargo, em entrevista, a debochada Dercy Gonçalves contou como tinha sido traumatizante sua primeira relação. Ela dizia que tinha chorado, que se sentira humilhada e ultrajada por ter sido, naquele momento, vitima de tamanha brutalidade que até aquela sentia horror. E acrescentou que era tão menina que não entendia porque sagrara tanto. No palco, na platéia, gente de todo tipo, se contorcia de tanto rir. …

    Penso que as pessoas se conduzem feito manada e nem prestam atenção no chão que pisam, não vêm o outro, não têm voz própria, não escutam o o grito de quem clama. Cegos, surdos, mudos. Em massa …. 😦

    • 06/12/2009 9:51 AM

      é isso mesmo Kit,

      Parece que a escala de valores está de cabeça prá baixo e rimos de coisas que são tristes e choramos com o que devia ser alegre…

  8. 07/12/2009 11:44 PM

    Adilson

    Uma bela analise de reflexão, para uma sociedade, onde o SER está perdendo o sentido diante do TER.

    Vou acompanhar com mais frequencia suas publicações!

    Um abraço da Bahia!

    Ana Carla
    http://www.festasdabahia.blogspot.com

  9. dulce permalink
    08/12/2009 12:36 PM

    precisamos de pessoas sérias assim,as pessoas estão perdendo o respeito pela vida !tá de parabéns leila diniz vc disse tudo q uma pessoa com caráter podería dizer ! nota zero para o CQC eles só pensam em IBOP pobres mortais , digno de pena!

  10. marilda permalink
    30/09/2010 12:14 AM

    Exite muito mais sobre a morte de Leila Lopes que vc pode supor. Não por imposiçoes duma sociedade de ratos ou pelo sexo ser tão explorado. Td isso existe e a Leila sabia. TEm muito mais que vcs não sabem e acham que ela tomou essa decisão por ter de optar pelo “sucesso” mesmo que de forma obscura. Leila é minha prima irmã nos criamos juntas. Posso dizer que ela foi educada pela familia para ter sucesso..sempre fez sucesso onte quer que fosse. Para mim a familia errou, aceitanto ou que sabe empurrando Leila num mundo de glamour e falsidade que se tornou a unica forma de ser aceita. Eu queria a Leila viva, comigo, curtindo meus filhos, seu afilhado, rindo e sendo feliz como sempre foi no Rio Grande do Sul.

  11. Luiz permalink
    01/12/2010 8:13 AM

    Na época dos militares, a Globo dava destaque para os atores preferencialmente filhos de militares e brancos: Tarcísio Meira, Regina Duarte, Beth Faria, Suzana Vieira eram filhos ou descententes de militares e viraram estrelas. Quem era de esquerda, como a Leila Diniz, Marieta Severo ficava sem emprego e ainda era perseguido pela polícia política. Os negros só faziam papeis de escravos ou de serviçais. A pereseguição continua ao longo dos anos. Lucélia Santos, Lélia Abramo, entre outros grandes talentos, foram afastados por serem de esquerda ou mesmo petistas. O círculo se fechou. Não há revezamento de atores. Os mesmos, amigos de autores e diretores, trabalham em todas as novelas e não deixam espaço para os demais, como a Leila Lopes, que mesmo depois de alguns sucessos, nunca mais conseguiu um papel na Globo. Leila Lopes deveria ter continuado a fazer filmes pornôs. Qual é o problema? Melhor isso que ficar desempregada.

  12. 07/04/2012 4:52 PM

    O suicídio de atrizes famosas e bem sucedidas – INEXPLICÁVEL – um tema a ser debatido pelo Grupo no FB Alvaro Neto – Torquato Neto / suicídio!!!!Opiniões científicas serão bem acolhidas, bobagens religiosas, danação, inferno, serão eliminadas, obrigado antecipadamente por qualquer opinião, por mais radical que seja – LIVRE ARBÍTRIO – PENSAR É SÓ PENSAR, COGITO LOGO SUNT

  13. 07/04/2012 4:54 PM

    Leila Diniz se suicidou, the end

  14. Lili permalink
    11/06/2013 9:50 PM

    Leila é a miuda mais bonita do planeta terra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: