Skip to content

Saudades do Tom Jobim – 15 anos sem o maestro soberano

09/12/2009

Essa semana,no dia 08 de dezembro, fez quinze anos da morte do Tom Jobim. se estivesse vivo  estaria com 82 anos. Aliás a data de aniversário do grande maestro traz uma ironia sutil. O Tom nunca foi um apaixonado por São Paulo.
Sua paixão sempre foi a terra natal, São Sebastião do Rio de Janeiro,mais especificamente a Tijuca. Pois não é que ele resolveu vir ao mundo justo no dia do aniversário de São Paulo!?  Dia 25 de janeiro do ano de 1927. Ele chegou a fazer uma canção homenageando a paulicéia chamada Te amo São Paulo mas comparada com clássicos como Samba do Avião e Corcovado que o Tom dedicou à cidade maravilhosa, a música é bem feinha, pra mim foi daquelas coisas encomendadas, que a gente faz pelo dever do ofício.
Não tem importância, o Tom podia. Quem deu ao mundo pérolas de sonoridade e bom gosto como ele fez tem lá seus direitos de uso e abuso. Nós é que o mal tratamos em vida. Não foram poucos os críticos que desceram a lenha no mago da Bossa Nova quando ele cedeu os direitos de uso de “Águas de Março” para um comercial da Coca-cola. Os puristas de plantão criticaram o “mercenarismo” dele, mas o Tom não deu bola para os chatos. Quem conhece um pouco da biografia dele sabe o quanto ele trabalhou no começo da carreira tocando piano nos botecos do  Beco das Garrafas para pagar as contas mais cotidianas da família. Essa história de tocar no Carnegie Hall para americano ver, de gravar disco com o Frank Sinatra só aconteceu muito tempo depois, quando a Bossa Nova tinha virado coqueluche mundial.
O Tom, mesmo sendo mais paparicado fora do Brasil do que em sua própria terra, nunca perdeu a brasilinidade, o jeitinho malandro no melhor sentido e se ao mesmo tempo seus temas eram universais também traziam sempre uma referência da nossa cultura, um nome de pássaro, uma dor de cotovelo que existe apenas num lugar do mundo – a zona sul carioca. Isso para não falar na óbvia Garota de Ipanema, música que destronou até mesmo os Beatles em número de execuções planetárias .
Acredito que o céu deve ter passado por umas crises de chatice nas últimas décadas pois de uma hora para outra começaram a chamar nosso melhores talentos para tocar na banda celestial;  já foram embora Vinicius de Moraes,  Dorival Caymmi e o Tom, deixando uma baita saudade prá trás. Imagino o que  ele diria desses tempos que estamos vivendo…acho que só ia dar para engolir com muito uísque mesmo… o pior é que ele foi embora e não deixou ninguém à altura no banco de reserva. Estamos órfãos mesmo e só resta curtir os  arranjos que essa nova  rapaziada anda fazendo para as músicas dele. Quando a saudade aperta muito, o remédio é escutar o Djavan interpretando Correnteza,o Chico Buarque cantando Imagina no show Carioca ou para falar nos mais jovens, de vez em quando a Bebel Gilberto já que o papai João Gilberto anda arisco. Se o bicho pegar mesmo, só ouvindo o próprio Tom dando um banho de genialidade juntando Manuel Bandeira, Villa Lobos e ele próprio na música Trem de Ferro, faixa do CD Antonio Brasileiro de 1994. O chato é que para a magnitude de um gênio, até que esse aniversário da morte dele passou meio em branco, talvez seja a velha falta de memória do nosso país,o consolo é que  a gente só não vai esquecer do Tom porque o resto do  mundo não deixa
.

P

Para Saber mais sobre Tom Jobim

Instituto Antônio Carlos Jobim

Site do Tom Jobim no UOL

Clube do Tom

Verbete dedicado ao Tom no dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira

Biografia de Tom Jobim (livro de autoria de  Sérgio Cabral)

Mais livros sobre Tom Jobim

Alguns vídeos do Tom no Youtube

Tom & Elis cantam “Águas de Março” no Fantástico

Tom Jobim e João Gilberto cantam “Chega de Saudade”

Chico Buarque e Tom Jobim num bate-papo informal sobre Bossa Nova, MPB e temas variados

Roberto Carlos e Tom Jobim cantam “Lígia”


Depoimento de Tom Jobim sobre sua vida (trecho do especial “As Nascentes’ exibido pela TV Cultura)
 

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: